Colombo anuncia: transição para sair do governo começa em janeiro - Política e Economia - Santa

Versão mobile

 

Moacir Pereira13/12/2017 | 13h57Atualizada em 13/12/2017 | 14h27

Colombo anuncia: transição para sair do governo começa em janeiro

Anuncio feito durante almoço oferecido aos jornalistas de todo o Estado

Colombo anuncia: transição para sair do governo começa em janeiro Lucas Correia/Agência RBS
Colombo disse a jornalistas que começa a transição para Pinho Moreira no mês que vem. Renúncia será em abril Foto: Lucas Correia / Agência RBS

 

Durante almoço oferecido aos jornalistas de Santa Catarina na Casa da Agronômica, em Florianópolis, o governador Raimundo Colombo anunciou o inicio da transição para o vice Eduardo Pinho Moreira no final de janeiro de 2018. Deixou a impressão que estaria fora do governo a partir de fevereiro. Numa segunda intervenção, uma hora depois, o governador pediu desculpas aos profissionais e reiterou que inicia a transição em janeiro, mas que a renúncia deverá se formalizada só em abril.

— No final de janeiro, de comum acordo, numa boa condição, gente começa a transição com o Dr. Eduardo. Temos conversado sobre isso, não tem nada de segredo — declarou Colombo.

Ele esclareceu que já vem conversando com Eduardo Moreira sobre decisões que repercutirão no exercício de 2018. Nomes para cargos no primeiro escalão do governo também começam a ser examinados entre os dois politicos.

Colombo fez um balanço neste que foi o último encontro de confraternização com os jornalistas, eis que deixará o governo em breve. Falou das dificuldades enfrentadas, com aumento das despesas sem o correspondente crescimento da arrecadação.  Destacou os números positivos da economia, da geração de empregos e das medidas adotadas para evitar que a população pagasse o preço da grave crise econômica que atingiu o Brasil nos últmos anos.

Disse que o governo não aumentou impostos e ate que reduziu algumas alíquotas que foram fundamentais para melhorar a economia e gerar novos empregos, como aconteceu no setor textil que teve incremento na produção e nas vendas de 37%.

Sobre a eleição presidencial, disse que o cenário está indefinido, mas citou o nome do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como importante para compor uma chapa presidencial. 

Ao assumir o cargo, Pinho Moreira pode ser candidato ao governo do Estado, mas fica inelegível para qualquer outra disputa. 

 Com informações da CBN Diário 

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira
Leia as últimas notícias do Diário Catarinense

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaTragédia de 2008: há 10 anos, um deslizamento rompia a tubulação de gás na BR-470 https://t.co/HDsIo3ol0chá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaTragédia de 2008: há 10 anos, no dia 21 de de novembro, o Vale do Itajaí começava a desmoronar https://t.co/mj8YAiLyeghá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca