Meta de Aldo Schneider é fazer a Alesc economizar - Política e Economia - Santa

Versão mobile

 

Novo presidente da Assembleia14/02/2018 | 15h48Atualizada em 14/02/2018 | 15h49

Meta de Aldo Schneider é fazer a Alesc economizar

Natural de Agrolândia, peemedebista recoloca o Alto Vale do Itajaí nos holofotes da política ao assumir presidência do Legislativo de SC

Meta de Aldo Schneider é fazer a Alesc economizar Guto Kuerten/Agência Alesc,Divulgação
Foto: Guto Kuerten / Agência Alesc,Divulgação

Após quase três décadas, um representante do Alto Vale ocupa novamente o cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). O deputado Aldo Schneider (PMDB) assumiu a casa no dia 6 deste mês e ficará no comando até janeiro de 2019. Questionado sobre os desafios à frente do cargo, Schneider elenca três pontos. O primeiro, e considerado primordial, é dar condições aos demais deputados para que desempenhem com plenitude seus mandatos.

– O presidente nada mais é do que o representante dos seus colegas – afirma.

O ano eleitoral não irá interferir nos trabalhos legislativos, na opinião do presidente. Schneider diz que um calendário especial de trabalhos será elaborado – com divulgação prevista no fim de maio – para dar andamento aos projetos e atender prazos eleitorais.

Leia mais
Acesso o NSC Total e fique por dentro do que acontece em SC

O deputado quer traçar um perfil econômico à sua gestão.  É o que ele aponta como segundo desafio na função, indicando que cada centavo poupado na Alesc voltará aos cofres do governo do Estado para fazer frente a despesas com educação, infraestrutura e saúde, esta última apontada como o principal problema.

– Podemos ter uma conversa (com o governo de SC), em nome dos 40 deputados, para que isso vá para o fundo estadual da saúde.

A terceira meta do parlamentar é colocar em funcionamento, entre março e abril, o novo prédio adquirido pela Assembleia Legislativa. Schneider lembra que hoje os serviços de ordem administrativa estão divididos em quatro prédios diferentes e alugados. Com a centralização, de acordo com ele, será oferecido uma estrutura adequada aos servidores para aprimorar os serviços prestados à comunidade.

Prioridades do Vale do Itajaí estarão na pauta
O último deputado do Alto Vale a assumir a Alesc havia sido Heitor Luiz Sché (eleito pelo PDS, que atualmente se chama PP), em 1989. O Vale do Itajaí, por sua vez, estava há 15 anos sem um deputado no principal posto do parlamento estadual. Com a ascensão de Schneider à presidência, o Vale do Itajaí ganha em representatividade, na avaliação do parlamentar, que defende a importância do diálogo junto às esferas de governo para garantir os avanços que a região necessita. As obras de prevenção de cheias, dar velocidade para completar a duplicação da BR-470 e a finalização e entrega do centro oncológico de Rio do Sul são alguns dos pontos que o parlamentar aponta como urgências da região que pretende debater.

– Discutirei com o governador de igual para igual as prioridades do Vale – reitera. 

Vereador, prefeito, secretário e deputado estadual
Aldo Schneider começou a trajetória política em 1988, quando se elegeu vereador de Ibirama, defendendo a emancipação do Distrito de Vitor Meireles. No ano seguinte, venceu a eleição e foi o primeiro prefeito do agora município de Vitor Meireles, que administrou em outras duas passagens (de 1997 a 2000 e de 2000 a 2003, quando renunciou para assumir como Secretário de Estado na SDR de Ibirama). O currículo também inclui passagens pela Coletoria Estadual de Vitor Meireles, em 1987, e Secretaria de Estado da Fazenda, em 1993.

O peemedebista está em seu segundo mandato como deputado estadual. Na primeira vez em que concorreu ao cargo, em 2010, se elegeu com 36 mil votos. Foi reeleito quatro anos depoiscom 58 mil votos. É o 49º político a ocupar a presidência da Alesc e terá o deputado Silvio Dreveck (PP) como vice.

Aldo é definido pelo correligionário Rogério Mendonça como um vencedor. Peninha, como o deputado federal é popularmente conhecido, destaca a ascensão do colega e amigo, que já no primeiro mandato assumiu a liderança do PMDB na Casa e depois buscou o posto de líder do governo:

– Sem medo de errar, eu digo: Aldo ainda vai alçar voos muito maiores – projeta Peninha.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaUm a cada quatro municípios está infestado pelo Aedes aegypti em SC https://t.co/0BHBdgiTcM #LeiaNoSantahá 44 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaNova lei tenta reduzir número de motoristas embriagados https://t.co/GBUte1NANp #LeiaNoSantahá 8 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca