Cerca de 40% dos contribuintes da região ainda não declararam Imposto de Renda  - Política e Economia - Santa

Versão mobile

 

Economia23/04/2018 | 22h33Atualizada em 23/04/2018 | 22h33

Cerca de 40% dos contribuintes da região ainda não declararam Imposto de Renda 

Em Blumenau, mais de 32 mil pessoas ainda precisam enviar a declaração para a Receita Federal. 

Cerca de 40% dos contribuintes da região ainda não declararam Imposto de Renda  Patrick Rodrigues/Jornal de Santa Catarina
Os contribuintes têm até a próxima segunda-feira para entregar a declaração Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

A seis dias do fim do prazo, pouco mais da metade dos contribuintes de Blumenau e região entregaram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2018. Segundo dados da Receita Federal, que somam as cidades de Blumenau, Brusque, Gaspar, Indaial, Pomerode, Rio do Sul e Timbó, até às 23h59min de domingo, 61% dos contribuintes haviam feito a declaração. O cenário é semelhante no Estado: 742.531 mil declarações ( 60,37%) foram feitas, de um total de 1,2 milhão.

Em Blumenau, pouco mais de 50 mil contribuintes entregaram a declaração anual do Imposto de Renda. Na cidade, 83 mil pessoas precisam declarar o imposto este ano. O período para a declaração começou em 1º de março e vai até o próximo dia 30. A entrega em atraso gera multa no valor mínimo de R$ 165,74, podendo atingir o valor máximo de 20% do imposto devido.

– Caso o contribuinte não entregar a declaração, poderá entrar ao final deste ano em lista de omissos, gerando problema cadastral no CPF do contribuinte, na situação pendente de regularização – alerta o delegado da Receita Federal de Blumenau, Daniel Carlos.

A Receita ressalta a importância de não deixar a declaração para a última hora, pois a data da transmissão da declaração vai definir a ordem de preferência para o recebimento da restituição, caso o contribuinte tenha imposto a restituir. Idosos acima de 60 anos, pessoas com doenças graves ou deficiência têm prioridade no pagamento da restituição do IRPF, geralmente recebendo no primeiro lote de restituição, que ocorre em junho de 2018.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Sescon) de Blumenau e região, Jefferson Pitz, é fundamental ficar atento.

— É preciso fazer um alerta, a partir deste ano a Receita Federal está solicitando um maior detalhamento das informações bancárias e de bens, e toda atenção é fundamental para que não haja omissão destes dados. Para os dados de 2017 o sistema ainda está emitindo alertas, mas a partir do próximo ano estas informações serão obrigatórias — disse.

Para quem ainda não fez a declaração, o programa gerador para ser usado no computador pode ser baixado no site da Receita Federal. O aplicativo do Imposto de Renda para dispositivos móveis (tablets e smartphones) está disponível nos sistemas Android e iOS, podendo ser baixado nas lojas virtuais de cada sistema.

O órgão disponibiliza perguntas e respostas que foram elaboradas para esclarecer dúvidas quanto à apresentação da Declaração de Ajuste Anual (DAA) do Imposto, considerando a legislação até janeiro de 2017. O Perguntão referente ao exercício de 2018, ano-calendário de 2017, ainda 

está em desenvolvimento pela Receita. O órgão informa que há vários canais para esclarecimento de dúvidas sobre o IRPF, como o site idg.receita.fazenda.gov.br e centros de atendimentos físicos para que o contribuinte seja bem orientado.

::: Leia mais notícias da região no Santa
::: Leia mais notícias de Santa Catarina no NSC Total

Dúvidas sobre a declaração do IR?
Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que precisam declarar e quais despesas podem ser abatidas desse valor. Para esclarecer essas e outras questões, a especialista em contabilidade e orientadora Dora Ramos dá algumas dicas. Confira:

Quem deve declarar?
Contribuintes que tiveram rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 em 2017, incluindo salários, alugueis, benefícios e pensões. Quem ganhou acima de R$ 40 mil isentos; teve lucro com a venda de bens; negociou ações na bolsa; teve receita superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; passou a morar no país em 2017 ou, até o final do ano; possuía mais de R$ 300 mil em bens, como imóveis e veículos.

Preciso informar meus dependentes na declaração?
Em 2018, é necessário incluir o CPF de todos os dependentes com oito anos ou mais na declaração – no ano passado, o documento era obrigatório para crianças a partir de 12 anos. Em 2019, ele deve ser exigido de todos os dependentes, de qualquer idade. O valor da dedução de cada dependente é de R$ 2.275,08.

Quais itens podem ser abatidos do IR?
É possível abater despesas com educação e saúde, pagamento do INSS de empregados domésticos, gastos com dependentes, contribuições à previdência privada e pensões alimentícias. No caso da educação, são abatidos os gastos com a educação regular e cursos profissionalizantes, mas ficam de fora as atividades extracurriculares. Já com a saúde, são deduzidos os gastos com o plano de saúde, consultas e exames, assim como dentistas, psicólogos e terapeutas.

MEI precisa declarar?
Os microempreendedores devem enviar, até o dia 31 de maio, a Declaração Anual do Simples Nacional do MEI. Caso o empresário também tenha tido rendimento anual superior a R$ 28.559 em 2017 como pessoa física, ele deve fazer a declaração do imposto de renda.

 Projetos sociais podem ser beneficiados com destinação de imposto de renda; saiba como

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem é esfaqueado após briga na Vila Itoupava em Blumenau https://t.co/lFcLqVDOSJ #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPolícia Civil prende quatro dos cinco suspeitos de envolvimento no assassinato de médico em Timbó https://t.co/pwrCVBgSFC #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca