"Estamos muito felizes, ele não tem nada, nenhum arranhão", diz pai do menino sequestrado em Ilhota - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Vers?o mobile

 

Sequestro03/06/2014 | 14h21Atualizada em 03/06/2014 | 18h48

"Estamos muito felizes, ele não tem nada, nenhum arranhão", diz pai do menino sequestrado em Ilhota

Menino foi resgatado pela polícia na manhã desta terça-feira

"Estamos muito felizes, ele não tem nada, nenhum arranhão", diz pai do menino sequestrado em Ilhota Gilmar de Souza/Agência RBS
Pais comemoram reencontro com filho, sequestrado desde a última quinta-feira Foto: Gilmar de Souza / Agência RBS

Jean Carlos de Oliveira, pai de Angelo Antonio, sequestrado quinta-feira, respirou aliviado no fim da manhã desta terça-feira quando recebeu uma ligação da polícia, avisando que o garoto havia sido localizado em Penha e estava salvo em uma das viaturas da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic). Logo depois de receber o filho em casa, em Ilhota, o pai conversou com o Santa:

>> Menino sequestrado em Ilhota é solto pela Polícia Civil em ação que termina com dois suspeitos mortos

Jornal de Santa Catarina - Qual o sentimento de estar com seu filho de volta em casa?

Jean Carlos de Oliveira - Estamos muito, muito felizes. Ele não tem nada, não tem machucado, não tem arranhão.

Santa - Como foram os dias da família desde que ele foi levado?

Jean - Foram aterrorizantes e angustiantes. A gente olhava para o relógio e as horas não passavam.

Santa - Como vocês fizeram para suportar esses dias?

Jean - Oramos. Sabemos que a fé move montanhas. Acreditamos em Deus e oramos muito. Deus é poderoso.

Santa - Quando o senhor percebeu que era um sequestro e como foram os contatos dos sequestradores com vocês?

Jean - Soube que era um sequestro na hora que vi o patinete ligado na frente do campinho. O sequestrador foi muito pontual: ele ligou no dia (quinta-feira) avisando que era um sequestro e depois ligou em todas as horas em que combinou ligar. Ele só falhou quando enviou antes do que tinha combinado uma gravação do meu filho em que ele dizia que estava bem. Disse que ia enviar no domingo e enviou no sábado.

Santa - Vocês acompanharam o trabalho da polícia?

Jean - Não. Não sabemos o que fizeram, mas sei que o trabalho da polícia foi primordial. E hoje me ligaram e disseram: "teu filho está salvo. Estamos com ele".

Santa - E como ele está?

Jean - Ele está bem, só um pouco assustado agora com toda essa movimentação.

Santa - O que deve mudar na rotina da família de agora em diante?

Jean - Depois deste susto, vem a alegria. A gente mora aqui em Ilhota e negligencia isso de segurança um pouco, deixa as janelas e o portão da casa abertas, acredita que porque é uma cidade pequena não vai acontecer nada. Provavelmente vamos contratar segurança depois disso.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMarcílio Dias e Criciúma duelam após derrotas pelo Catarinense https://t.co/jxO0bdXp6rhá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMetropolitano e Chapecoense  colocam pesos diferentes em jogo pelo Catarinense 2019 https://t.co/0NhuPL0m7fhá 3 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca