"Disse que o amava e pedi que saísse dessa vida errada", lamenta avó de adolescente morto em Joinville - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Violência 04/09/2016 | 16h58

"Disse que o amava e pedi que saísse dessa vida errada", lamenta avó de adolescente morto em Joinville

David dos Santos tinha 16 anos e estava desaparecido há cinco dias

"Disse que o amava e pedi que saísse dessa vida errada", lamenta avó de adolescente morto em Joinville Arquivo Pessoal/Divulgação
Corpo do jovem foi encontrado em uma área de mata na zona Sul de Joinville Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação
Cláudia Morriesen

claudia.morriesen@an.com.br

Na última vez em que saiu de casa, o joinvilense David Moyses dos Santos levava uma preocupação que não cabia a um adolescente de 16 anos. Havia passado o domingo de 28 de agosto trancado no quarto pensando em uma dívida que não podia pagar e pela qual havia pedido dinheiro à avó que o criava, Aparecida Ramos.

— Eu disse que não tinha, porque não tinha mesmo naquela hora. Ele chorou, a gente se abraçou e eu falei que o amava. Pedi: "David, sai dessa vida errada, por favor" — recorda Aparecida.

Eram 19 horas quando o garoto partiu, deixando a residência no bairro Petrópolis, zona Sul de Joinville, ainda sob o delicado cuidado da avó que chegou a pedir que ele se arrumasse melhor e colocasse a bermuda nova que ela havia comprado. Os cinco dias que seguiram-se àquele foram de aflição: ainda não há informações sobre o que ocorreu com o adolescente até que seu corpo fosse encontrado em meio a uma área de mata no final da rua Waldemar Antônio de Araújo, no bairro Boehmerwald, na manhã de sábado, 3 de setembro.

Segundo a Delegacia de Homicídios, o corpo apresentava lesões na cabeça causadas por objeto pesado e encontrava-se em avançado estado de decomposição. Equipes dos Bombeiros, do IGP e do IML participaram dos trabalhos para retirada da vítima do local.

Leia mais notícias sobre Joinville e região

A família se preparava para passar o sábado fazendo buscas pelo adolescente quando recebeu o chamado da polícia contando sobre a localização de um corpo que poderia ser de David. Segundo a mãe, Andresa, foi por meio de uma denúncia anônima que a polícia chegou ao local.

— Ligaram dizendo que ouviram gritos pedindo "não me mata, não me mata" e que havia luzes no morro — conta ela.

Lembrado com adjetivos como bonzinho, quieto e querido pela mãe e pela avó, David havia se envolvido com uso de drogas e fazia acompanhamento com o Centro de Atenção Psicossocial (Caps). Dizia que queria trabalhar para comprar moto e celular e chegou a ficar três meses sem contato com as drogas depois que sofreu um acidente.

— Ele me disse outro dia "vó, eu não brigo com ninguém, não gosto disso". Tinha muitos amigos, mas, infelizmente, nem todos eram bons amigos — lamenta Aparecida. 

O corpo de David ainda está no Instituto Médico Legal (IML) e a causa da morte será investigada. David é o 11º jovem com menos de 18 anos morto em Joinville em 2016, entre os 76 homicídios já registrados até agora.

Especial:
A Segunda Chance: O que faz um adolescente entrar para o mundo do crime?

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Segurança 15/07/2016 | 09h44

Jovem sofre tentativa de homicídio no bairro Aventureiro, em Joinville

Assessoria do Hospital São José informou que Maicon Torrens não corre risco de morte

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMaré alta bloqueia acessos à Praia da Vila, em Imbituba  https://t.co/H1zbDOsrzQ #LeiaNoSantahá 59 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaIdosa de 75 anos morre após ser atropelada na BR-470, em Navegantes https://t.co/P4a4TCQcp9 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros