Justiça adia para novembro júri popular de acusado de matar jovem em casa noturna de Florianópolis - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Júri popular19/09/2016 | 14h25Atualizada em 19/09/2016 | 14h29

Justiça adia para novembro júri popular de acusado de matar jovem em casa noturna de Florianópolis

Leonardo dos Passos Pereira agora será julgado em 3 de novembro pela morte do estudante Diogo Cuiabano de Medeiros, em março de 2015

Justiça adia para novembro júri popular de acusado de matar jovem em casa noturna de Florianópolis Reprodução/PMSC
O acusado pelo crime, Leonardo dos Passos Pereira. Foto: Reprodução / PMSC

Inicialmente marcado para esta terça-feira, 20 de setembro, o júri popular de Leonardo dos Passos Pereira, 21 anos, em Florianópolis, foi adiado para 3 de novembro deste ano, também às 9h. O rapaz é acusado de matar o estudante Diogo Cuiabano de Medeiros, 26 anos, em março de 2015. A vítima foi atingida por um copo de vidro no pescoço dentro da casa noturna Fields.

A alteração data partiu do juiz do Tribunal do Júri da Capital, Marcelo Volpato de Souza. Na decisão, ele alega que as partes precisam de mais tempo para analisar o laudo pericial. Segundo o juiz "Apesar de concluído desde o ano de 2015, por algum equívoco o laudo não havia sido até então acostados aos autos".

Por isso, Volpato, no intuito de de evitar qualquer alegação de nulidade por cerceamento de defesa, adiou o julgamento em quase dois meses. Agora, em até 15 dias, o Ministério Público e o advogado de Leonardo devem se manifestar sobre o laudo.

A defesa do réu, que está preso, pediu que sejam ouvidas cinco testemunhas no plenário. Leonardo será julgado por homicídio duplamente qualificado, cuja pena alcança 30 anos de prisão. Houve recurso da decisão que o mandou a júri pela defesa, mas foi indeferido pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

O crime foi às 4h30min da madrugada do dia 28 de março de 2015 na saída do banheiro da Fields, no Centro. Leonardo matou a vítima com um golpe no pescoço utilizando um copo de vidro em razão de um esbarrão entre os dois.

Uma testemunha afirmou no processo que o acusado esbarrou propositadamente contra a vítima no banheiro, sendo que esta chegou a se desculpar para evitar confusão, mas ainda assim Leonardo desferiu um tapa na garrafa que estava na mão de Diogo. Consta também que o acusado foi atrás da vítima e efetuou o golpe com um copo enquanto Diogo estava de costas. O autor do crime foi contido por seguranças quando tentava fugir do local e preso em flagrante.

Leonardo alegou legítima defesa, que não tinha intenção de matar e que não conhecia a vítima. Admitiu que estava levemente embriagado, que esbarrou despropositadamente, tendo a vítima esboçado reação negativa e como ela (vítima) portava algum objeto acabou a acertando por reflexo com um copo que quebrou em sua mão.

Na noite do crime, Leonardo aparece em um vídeo gravado por ele em na casa noturna em que afirma que ia dar uma porrada no segurança.

Universitário do Rio de Janeiro

A vítima era natural do Rio de Janeiro. Em 2013, foi aprovada para o vestibular de Engenharia Eletrônica na UFSC e morava em Florianópolis. O corpo do jovem foi enterrado no Rio de Janeiro (RJ). A família de Diogo acompanha os desdobramentos judiciais do caso.

Em setembro do ano passado, quando a morte completou seis meses, familiares dele publicaram um texto em homenagem e expressando a dor pelo tempo sem o rapaz, a indignação com o autor do homicídio e a banalização da violência.

A vítima, Diogo Cuiabano de Medeiros. Foto: Reprodução / Facebook


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem recebe 11 tiros dentro do carro e morre na zona Leste de Joinville https://t.co/OMcLS0xahp #LeiaNoSantahá 11 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMulher morta em acidente com trem em New Jersey é brasileira https://t.co/1aN4le1bkt #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros