PM se manifesta sobre confronto com manifestantes em Florianópolis - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Tumulto01/09/2016 | 16h16Atualizada em 01/09/2016 | 19h13

PM se manifesta sobre confronto com manifestantes em Florianópolis

Mensagem diz que PMs agiram visando a coletividade e para zelar bom senso e valores sociais após o bloqueio à ponte Colombo Salles.

PM se manifesta sobre confronto com manifestantes em Florianópolis Leo Munhoz/Agencia RBS
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

O comando da Polícia Militar de Santa Catarina se manifestou na tarde desta quinta-feira via rede social sobre o confronto entre policiais e manifestantes durante o protesto de quarta à noite em Florianópolis contra a posse do presidente Michel Temer. Na mensagem postada em sua página no Facebook, a corporação afirma que o "princípio do interesse público tem como finalidade atender os anseios da coletividade para resguardar o estado democrático de direito e a constituição federal".

O post é seguido de uma foto de PMs do Choque e Cavalaria em frente à ponte Colombo Salles, na saída da Ilha de Santa Catarina. Na mensagem, a PM afirma ainda "zelar pelo bom senso, os valores sociais e o respeito, e que o seu direito acaba onde começa o dos outros". O texto termina com a hashtag "apoie quem te protege", que tem sido usada nos últimos meses em manifestações da corporação nas redes sociais.

O confronto aconteceu na região das pontes depois que os manifestantes bloquearam o trânsito à ponte Colombo Salles. PMs então usaram a força para evitar o bloqueio, com tiros não-letais, bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta. Vídeos de manifestantes mostram PMs retirando e rasgando uma faixa dos participantes em que estava escrito "Fora Temer".

Foto: Léo Munhoz / Agencia RBS

Ainda durante o protesto, houve vandalismo e depredação em frente à Igreja Universal do Reino de Deus, na Avenida Mauro Ramos, pichações em muros e no ponto de ônibus. Já no Ticen, em um novo princípio de confronto entre manifestantes e a PM, uma pessoa foi presa e outra ficou ferida.

"120 mil pessoas impossibilitadas de se locomoverem"

No começo da noite desta quinta, a PM publicou um vídeo no seu perfil do Facebook onde mostra o bloqueio à ponte Colombo Salles e cita a legislação que garante o livre direito de locomoção pelas pessoas. Em seguida, afirma que por causa do bloqueio da ligação entre a ilha e o continente 120 mil pessoas foram impossibilitadas de se locomover.

Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

A PM considera que houve vandalismo no protesto e exibiu imagens de um manifestante com estilingue, de muros pichados e ataques a estabelecimentos e prédios públicos.

Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

O que disse a PM:

"Entre os direitos constitucionais da #LivreManifestação e de#Locomoção... estaremos sempre ao seu lado!

O Princípio da Supremacia do Interesse Público tem como finalidade atender os anseios da coletividade, resguardando o Estado Democrático de Direito e a Constituição Federal.

A #PMSC zela pelo #BomSenso, #ValoresSociais e #Respeito em#SantaCatarina.

#OseuDireitoAcabaOndeComeçaOdosOutros #ApoieQuemTeProtege#EuCurtoPMSC"


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaTRE confirma candidatura de Clésio Salvaro à prefeitura de Criciúma https://t.co/FZTpWvUoAH #LeiaNoSantahá 14 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: parque de diversões volta para a Oktoberfest seis anos depois https://t.co/Mvx9uAcslk #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros