Segurança pública avalia como tranquilas as eleições em SC - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Balanço02/10/2016 | 21h25Atualizada em 02/10/2016 | 21h56

Segurança pública avalia como tranquilas as eleições em SC

PM afirma que houve diminuição de 72% no número de ocorrências no Estado.

Segurança pública avalia como tranquilas as eleições em SC Salmo Duarte/Agencia RBS
Movimentação na Delegacia da Polícia Federal em Joinville. Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS

Apesar de dois atentados a tiros, apreensão de armas, prisões de candidatos, registro de dezenas de crimes eleitorais e um clima de tensão em algumas cidades, as autoridades da segurança pública avaliaram como sendo de tranquilidade as eleições em Santa Catarina.

A Polícia Militar informou que foram registradas 112 ocorrências, o que representou uma diminuição de 72% em comparação com o 1º turno das eleições municipais de 2012. O levantamento da PM apontou 61 prisões em flagrante, sendo 136 pessoas flagradas cometendo crimes eleitorais. Destes, 22 eram candidatos.

Acompanhe todas as notícias sobre as Eleições 2016

— As ocorrências das eleições foram significativamente menores que em 2012. Tivemos prisão de candidatos, a prefeito, vereador, vice e crimes eleitorais como boca de urna e compra de votos. As que mais chamaram a atenção foram os disparos de arma de fogo (Nova Erechim) e tiros contra a residência (Santa Cecília) — disse o secretário da Segurança Pública César Grubba.

Na madrugada de domingo, em Nova Erechim, no Oeste catarinense, o atual prefeito Volmir Pirovano, 46 anos, teve a casa atingida por disparos às 2h30min. Os estilhaços atingiram o rosto do político, que precisou de atendimento e foi internado. Os tiros foram disparados quando o político olhou pela janela o que estava acontecendo. Pirovano não era candidato à reeleição.

PF confirma suspeita de compra de voto em posto de combustíveis, em Florianópolis

O outro fato citado por Grubba foi ainda na semana passada, quando o candidato a prefeito em Santa Cecília, na Serra catarinense, João Rodoger (PSD), sofreu uma tentativa de homicídio de madrugada — carros foram disparados contra a caminhonete em que estava, mas não o atingiram. Rodoger ficou em segundo lugar na votação.

— Com exceção da ocorrência em Nova Erechim, que não está diretamente ligada às eleições, tivemos um balanço de eleições tranquilas e sem ocorrências graves, ao contrário do que aconteceu em nível nacional — avaliou o delegado chefe da Comunicação da Polícia Federal em Santa Catarina, Luiz Cezar Korff, credenciando o comportamento ao aspecto cultural do Estado catarinense.

Domingo de eleições tem casos de violência e conduta ilegal em SC

Em mensagem no Facebook, o comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, agradeceu o empenho dos policiais militares nas ruas.

"Rede social potencializa"

Se nas redes sociais houve quem achasse um clima de violência no cenário eleitoral pelo Estado, nem sempre o que se vê na internet se reflete em estatísticas ou na avaliação das autoridades da segurança pública.

O professor de direito penal e especialista em criminologia, Alceu Pinto de Oliveira Júnior, tem uma explicação:

— A rede social potencializa, é muito pontual, elitista e traz um cenário que nem sempre reflete o de toda à sociedade. Em SC tivemos eleições bem tranquilas de um modo geral, ao contrário do que se viu como a preocupação no Norte e Nordeste do País, em que se teve notícia de atuação do crime organizado — destacou Alceu.

BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS EM SC

 112 ocorrências

 136 pessoas presas

 22 candidatos flagrados cometendo delitos

 12 comunicações policiais 

9 procedimentos policiais pelo Estado

 61 prisões em flagrante

 32 Termos Circunstanciados

 Candidatos presos nas cidades

Balneário Camboriú

Balneário Rincão

Brusque

Campo Erê

Dionísio Cerqueira (dois candidatos presos)

Imbituba

Itajaí

Joaçaba

Laguna

Passo de Torres

Porto União

São Bernardino

Sombrio

Fonte: TRE-SC, Polícia Militar e Polícia Civil

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros