Três homens com prisão decretada na Operação Regalia estão foragidos - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Justiça20/12/2016 | 10h55Atualizada em 20/12/2016 | 15h44

Três homens com prisão decretada na Operação Regalia estão foragidos

Um deles é agente prisional e não se apresentou ao local de trabalho

Três homens com prisão decretada na Operação Regalia estão foragidos Divulgação / Deic/Deic
Sérgio Dias, Silvano e Diego são procurados pela Polícia Civil Foto: Divulgação / Deic / Deic

A Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina procura três foragidos da Operação Regalia, que no dia 5 de dezembro deste ano prendeu agentes prisionais, detentos, ex-detentos, familiares de presos e empresários por fraudes no Presídio Regional de Blumenau.

Contra o trio há mandados de prisão preventiva em aberto. Os agentes procuram pelo agente prisional Sérgio Dias e os ex-detentos Silvano Thuler e Diego Dreler. A Polícia Civil pede para quem os avistar entrar em contato pelo disque-denúncia 181 ou com a Polícia Militar pelo 190.

Dentro do esquema de corrupção, Sérgio é apontado como um facilitador das irregularidades. Em um dos casos citados pelo promotor Flávio Duarte de Souza na denúncia enviada à Justiça, ele se aliou a uma advogada para facilitar a confecção de carteiras de visitas a detentos. As entradas eram repassadas a pessoas em direito à visita, como o caso de prostitutas. Cada carteira custava R$ 300 para ser feita.

O agente estava em licença-prêmio até esta segunda-feira, quando deveria ter se apresentado na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque. No entanto, ele não compareceu. A Secretaria de Justiça e Cidadania e o Departamento de Administração Prisional do Estado foram procurados pela reportagem, mas não responderam o contato.

Diego é denunciado pelo crime de organização criminosa por ter se envolvido no esquema de fraudes da unidade. O Ministério Público afirma que ele era um dos presos com acesso liberado ao Ipen, sistema de informações que deveria ser restrito a servidores públicos.

Silvano, o terceiro foragido, também responde pelo crime de organização criminosa. O promotor afirma que ele era um dos operadores do esquema dentro do presídio de Blumenau.

O Ministério Público negocia com pelo menos três envolvidos delações premiadas. A expectativa é que elas sejam homologadas pela Justiça ainda nesta semana.

Leia mais:
Polícia Civil faz nova operação contra regalias no Presídio de Blumenau
Investigação da Operação Regalia envolve 14 agentes penitenciários
Três advogados do Vale do Itajaí estão na mira da Operação Regalia

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaBombeiros determinam retirada de botijões de gás de desalojados em Camboriú por risco de explosão https://t.co/rIT0jT7hco #LeiaNoSantahá 5 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaSem ar condicionado, alunos de escola estadual de Porto Belo têm aula no pátio https://t.co/GLoRMUVcl9 #LeiaNoSantahá 10 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros