Acidente com Camaro nos Ingleses completa um mês e motorista segue foragido  - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Réveillon31/01/2017 | 18h31Atualizada em 31/01/2017 | 18h31

Acidente com Camaro nos Ingleses completa um mês e motorista segue foragido 

Defesa de Jeferson Bueno aguarda resultado perícia para que condutor se apresente à polícia 

Acidente com Camaro nos Ingleses completa um mês e motorista segue foragido  Reprodução/Facebook
Jeferson Bueno fugiu do local do acidente  Foto: Reprodução / Facebook

Um mês após o acidente que matou Cris Flores e deixou Nilandres Lodi e Gean Matos gravemente feridos, os familiares das vítimas ainda não viram justiça. Jeferson Bueno, condutor do Camaro que atingiu os três na madrugada de Réveillon nos Ingleses, ainda está foragido, e o advogado dele tem como última esperança a perícia que irá constatar a velocidade dos veículos envolvidos na colisão.

No entanto, esse resultado ainda vai demorar. Isso porque uma nova análise dos peritos do IGP está marcada para a próxima segunda-feira. E o prazo legal para conclusão dos laudos é de 10 dias. O delegado Eduardo Mattos, responsável pela investigação, informa que todas as provas testemunhais já foram todas colhidas, e a Polícia Civil aguarda apenas as provas técnicas para concluir o inquérito. No entanto, o paradeiro de Bueno, morador de Sapiranga (RS), ainda é desconhecido.

— Ele tem dinheiro, pode estar inclusive fora do Brasil. Os contatos que a gente tinha com as polícias do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo já foram feitos.

O advogado de Bueno, Ademir Campana, diz acreditar que a perícia dará positiva para a defesa e irá culpar o condutor do Audi, segundo veículo envolvido. Campana acha que a Justiça irá reconsiderar o mandato de prisão preventiva contra Bueno. Na semana passada, foi negado o habeas corpus pedido pelo defensor.

O advogado não fala como tem vivido o seu cliente neste último mês de foragido.

— Eu falei com ele faz 15 dias. Não pergunto onde ele está e como está vivendo por questão de ética, procuro preservar o cliente. Eu sei que ele foi demitido por abandono de serviço _ conta Campana, informando que Bueno não era o dono da empresa JRC Metais, mas sim o irmão dele. A empresa não atendeu às ligações da reportagem.

O diretor do Instituto de Criminalística do IGP, Walmir Gomes, informa que os peritos que voltarão ao local do crime na próxima segunda-feira irão analisar os quadros por segundo das câmeras de segurança que gravaram o acidente para auferir a velocidade do Audi e do Camaro. Sobre os laudos ainda não estarem prontos, Gomes afirma que eles estão dentro do tempo legal.

— A fila é grande, mas até que está sendo rápido. Também foram solicitadas informações para a GM, porque alguns carros deles têm um módulo eletrônico, uma espécie de caixa preta que pode informar falhas — explicou Gomes.

Nilandres voltou para seguir o tratamento na cidade natal, Passo Fundo (RS), onde a esposa foi enterrada Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Nilandres e Gean seguem melhorando

Nesta terça-feira, Gean Matos, de 22 anos, caminhou pela primeira vez nos corredores do hospital regional de Florianópolis. Quem informou foi a mãe do jovem, Liane Arenhardt.

— Cada dia ele está vencendo uma etapa. E na semana que vem deve ganhar alta já. Só que ele não sabe nada ainda do que aconteceu — conta a mãe.

Já Nilandres, dono da loja RMS, onde o acidente aconteceu, voltou para seguir o tratamento em Passo Fundo. A esposa, Cris Flores, foi enterrada na cidade gaúcha, e lá os filhos já estavam sendo cuidados pelos avós. Aos 36 anos, Nilandres teve as duas pernas amputadas acima do joelho.


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCom Ivete Sangalo como novidade, "The Voice Brasil" estreia sexta temporada  https://t.co/nEyVU1W9JT #LeiaNoSantahá 3 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaTaxista é roubado no bairro da Velha em Blumenau  https://t.co/BWUR8qq13R #LeiaNoSantahá 7 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros