Deap controla princípio de rebelião no Presídio de Joinville - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança 26/01/2017 | 10h53Atualizada em 26/01/2017 | 14h16

Deap controla princípio de rebelião no Presídio de Joinville

Após operação pente-fino, detentos provocaram tumulto durante o jantar. Situação é tranquila na manhã desta quinta-feira

Deap controla princípio de rebelião no Presídio de Joinville Salmo Duarte/Agencia RBS
Tensão da quarta-feira só passou no fim da noite, após o jantar Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS
Leandro S. Junges

leandro.junges@an.com.br

Depois do dia tenso em que o Presídio Regional e a Penitenciária Industrial de Joinville passaram por uma revista minuciosa, os detentos do presídio aproveitaram o momento do jantar e iniciaram um princípio de tumulto na prisão.

Confira outras notícias de Joinville e região.

Agentes do Deap, com o apoio da Polícia Militar, que chegaram a ter mais de 150 homens envolvidos na operação pente-fino, voltaram à unidade e contiveram o tumulto. Houve tiros e gritaria. Ninguém conseguiu fugir.

Durante o dia, três detentos ficaram feridos por tiros com munição não letal disparados pelo Deap.

Anderson de Souza Bueno de Farias, de 22 anos; Rodrigo Pedroso, de 26 anos; e Marco Antônio Silva Machado, de 20 anos, teriam tentado impedir a entrada dos agentes penitenciários no pátio um do pavilhão 4 do Presídio Regional.

Eles foram contidos com armas calibre 12, munição menos letal, que lhes causaram lesões leves. Os três foram atendidos pelos paramédicos da PM que estavam no local.

A Operação Integrada de Segurança Prisional (OISP) começou ainda de madrugada e, segundo o Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap), foram apreendidos celulares, armas artesanais, espetos e maconha. A quandidade não foi informada. 



A NOTÍCIA

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros