Presos fazem rebelião no Presídio de Lages, na Serra Catarinense - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Sistema prisional19/01/2017 | 15h36Atualizada em 19/01/2017 | 23h41

Presos fazem rebelião no Presídio de Lages, na Serra Catarinense

Deap confirma ação dos presos, não dá mais detalhes

Presos fazem rebelião no Presídio de Lages, na Serra Catarinense Divulgação/Arquivo Pessoal
Bombeiros tentam conter fogo na unidade Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

Os presos do Presídio Masculino de Lages, no Bairro São Cristóvão, na Serra de Santa Catarina, fazem uma rebelião na unidade na tarde desta quinta-feira. O Departamento de Administração Prisional (Deap) do Estado confirma a ação dos presos e diz que 10 presos ficaram feridos por queimaduras.

Agentes penitenciários da região e de Florianópolis foram enviados em apoio ao trabalho das equipes que já trabalham na unidade. Os presos colocaram fogo em colchões por volta de 14h30min. Os bombeiros conseguiram conter o incêndio na unidade. Segundo a Polícia Militar, a rebelião já foi contida.

Por volta de 16h, os policiais do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da PM entraram no prédio. Segundo a PM e o Deap não há mortos, mas feridos foram retirados pelos bombeiros.

Segundo a repórter Eduarda Demeneck, da RBS TV de Lages, ao menos três detentos foram vistos saindo com ferimentos da cadeia e as informações preliminares das equipes de socorro são de que um deles teve 40% do corpo queimado.

Os presos foram encaminhados para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. A Polícia Militar enviou ao menos 60 policiais para o local e a informação é que que rebelião já foi controlada. As autoridades ainda não se pronunciaram oficialmente sobre o fato.

Segundo a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, "uma hora após o início do motim a situação foi totalmente controlada e a unidade prisional segue sob o controle do Estado". O órgão diz ainda que não houve reféns, fugas e até o momento nenhum óbito foi registrado.

O presídio de São Cristóvão não é o único de Lages. Há também uma unidade, inaugurada em 2011, no Bairro Santa Clara.

Estrutura do presídio tem condição precária

De acordo com o advogado Alexandre José Biem Neuber, presidente da Comissão de Assuntos Prisionais da OAB-SC, a unidade de Lages é um dos piores do Estado. Ele visitou o presídio no ano passado.

— Essa unidade é antiga. Foi uma das que mais apresentou problema. Constatamos presos em situação deplorável, comida vencida e superlotação.

A comissão realiza uma série de vistorias no Estado e repassa relatórios ao Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF), que reúne autoridades do Poder Judiciário catarinense no monitoramento do sistema carcerário.


 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSegunda-feira é de sol entre nuvens e calor acima dos 30°C em SC https://t.co/5ekQAQxhTZ #LeiaNoSantahá 14 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCrematório de Joinville pode demorar três meses para começar a operar https://t.co/N3O28ZBqo0 #LeiaNoSantahá 24 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros