"Quando abri a porta, já estavam inconscientes", conta namorada de sobrevivente nos Ingleses - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Tragédia02/01/2017 | 19h00Atualizada em 02/01/2017 | 20h43

"Quando abri a porta, já estavam inconscientes", conta namorada de sobrevivente nos Ingleses

Schaiane Sotelli, 17 anos, estava no carro do namorado, Gean Mattos, que foi atingido pelo Camaro

"Quando abri a porta, já estavam inconscientes", conta namorada de sobrevivente nos Ingleses Facebook/Arquivo pessoal
Gean e Schaiane momentos antes do acidente Foto: Facebook / Arquivo pessoal

A namorada de Gean Matos, um dos sobreviventes do atropelamento que matou uma mulher nos Ingleses, Schaiane Sotelli, 17 anos, estava no local quando tudo aconteceu. Ela usava o celular dentro da camionete de Gean, enquanto o namorado e o casal de amigos, Cristiane Flores e Nilandres Lodi, saía para pegar o cooler no porta-malas. Estavam voltando do Réveillon na praia. Neste instante,os três foram atingidos pelo Camaro pretocom placas de Sapiranga (RS), que invadiu a calçada.

Schaiane sentiu a batida na camionete e o vidro do veículo estourou.

— Abri a porta e vi os três já inconscientes. O motorista já tinha fugido. Eu fiquei ajudando o Gean enquanto outros, que apareceram, chamavam a ambulância — lembra ela, ainda chocada.

A menina teve escoriações nas costas e não precisou ser socorrida. Ela e Gean estão juntos há um ano e meio e, horas antes do acidente, postaram uma foto juntos nas redes sociais. O pai de Gean, Roque Mattos, recebeu a informação do hospital nesta segunda-feira (02) de que houve melhora no quadro do filho de 22 anos, que teve traumatismo craniano e lesão no pulmão. O Hospital Regional de Florianópolis, onde ele está internado, informou aos familiares que vão retirá-lo do coma induzido e que ele não corre risco de morrer. Com a força do impacto do Camaro, Gean foi lançado para o portão da loja RMS Autosom e chegou a amassar o metal.

Motorista do Camaro fugiu do local do acidente Foto: Helen Reis / Divulgação

— Ele é bem musculoso e talvez tenha sido isso que salvou a vida dele — pontua o pai do sobrevivente.

Já o quadro de saúde de Nilandres Lodi, dono da loja que teve as duas pernas amputadas, é grave, porém estável.  Ele segue em coma induzido na UTI do Hospital Celso Ramos. O pai de Nilandres, Volmir Lodi, conta que Preto, como o filho é chamado, também teve uma melhora no quadro de saúde.

— Ele vai ficar sem as pernas, mas pelo menos vai ficar vivo para cuidar dos filhos — espera.

Nilandres e a esposa, Cristiane Flores, que morreu no atropelamento, planejavam voltar a Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, em fevereiro. O filho mais novo do casal, de 5 anos, possui um coágulo no cérebro e está sendo tratado na cidade gaúcha. O casal estava há três anos em Florianópolis, onde Nilandres abriu uma filial da RMS Autosom. O irmão dele continuou tocando uma loja de mesmo nome em Passo Fundo.

Com a morte da mãe, os filhos foram para Passo Fundo, onde Cristiane foi enterrada. Já os parentes de Nilandres vieram até Florianópolis assim que ficaram sabendo da tragédia, ainda na madrugada do Réveillon.

Nilandres e a esposa, Cristiane, planejavam voltar com os filhos para Passo Fundo em fevereiro Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Motorista tem prisão decretada

O pedido de prisão preventiva foi aceito pela Justiça, e o motorista do Camaro que atropelou três pessoas na madrugada de Réveillon nos Ingleses, em Florianópolis, é oficialmente considerado foragido. Jeferson Bueno, 29 anos, fugiu do local do acidente e responderá pelo crime de homicídio doloso e duas tentativas de homicídios.

Conforme o delegado Eduardo Mattos, responsável pelas investigações, as polícias Civil e Militar gaúchas estão auxiliando nas investigações, já que é possível que ele tenha voltado para Sapiranga, (RS), onde mora e possui uma empresa especializada na confecção de metais.

— Já estamos em contato como advogado do Jeferson. Há a possibilidade de uma equipe nossa se desclocar para lá. É questão de tempo até que ele se entregue ou seja preso — afirma o delegado.

Jeferson é o único suspeito do crime. De acordo com Eduardo Mattos, não há comprovação de racha. Mas é possível que um terceiro veículo envolvido no acidente, um Audi, tenha contribuído, ainda que sem intenção. Conforme a Polícia Civil, em um primeiro momento o motorista do Audi foi confundido com o causador do acidente e acabou agredido por moradores. O jovem já foi ouvido pelo delegado Eduardo Mattos, mas não teve o nome divulgado.

Horas depois do atropelamento, segundo Mattos, o condutor deixou o imóvel que ele e a família haviam alugado nos Ingleses. Bueno teria alegado problemas de saúde entre os familiares. O motorista teria chegado no dia 29 de dezembro em Florianópolis e pretendia deixar a cidade nesta segunda-feira.

Leia também:

Motorista que atropelou três pessoas nos Ingleses foi identificado pela polícia e está foragido

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMostra fotográfica dá sequência à Semana da Imigração Alemã https://t.co/0igOpYfSfR #LeiaNoSantahá 44 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaGrupo que operava falsas lojas virtuais movimentou R$ 15 milhões https://t.co/t2UJft9eVN #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros