Líder da quadrilha que trocou tiros com a Deic em São João Batista conseguiu fugir - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Procurado14/02/2017 | 15h54Atualizada em 14/02/2017 | 18h32

Líder da quadrilha que trocou tiros com a Deic em São João Batista conseguiu fugir

Policiais afirmam que assaltante é do Rio Grande do Sul e já foi identificado

Líder da quadrilha que trocou tiros com a Deic em São João Batista conseguiu fugir Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O líder da quadrilha em que três integrantes morreram no confronto com a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em São João Batista, na madrugada de sábado, conseguiu fugir durante a troca de tiros. Ele é um dos procurados do resto do grupo que continua sendo investigado. Policiais da Deic disseram na manhã desta terça-feira em Florianópolis que o criminoso é do Rio Grande do Sul e já foi identificado. Ao menos quatro ladrões escaparam em meio ao confronto com a Deic, segundo informou o delegado da Deic, Raphael Werling.

Além dos três que morreram, um foi baleado e está no hospital. Depois, de dia, outros três foram presos. Alguns dos assaltantes são da Região Metropolitana de Porto Alegre. A Deic catarinense afirma que são perigosos e possuem antecedentes criminais. Policiais civis do Rio Grande do Sul ajudarão nas investigações para encontrar os fugitivos, que não tiveram os nomes divulgados.

Morreram no confronto em frente ao Banco do Brasil de São João Batista os assaltantes Lúcio Mauro Lau, Anderson da Silva Santos e Marcelo de Oliveira Flores da Silva. Os três são do Rio Grande do Sul.

O assaltante baleado no local e que está hospitalizado, segundo a Deic, é Jaider Torão Ferreira Júnior, também do RS. Entre os crimes listados pela polícia dos antecedentes do bando estão latrocínio (roubo seguido de morte), homicídio, roubo, lesão corporal, tráfico de drogas, corrupção de menores, associação criminosa, explosão e adulteração.

Ao menos seis ataques em Santa Catarina e Rio Grande do Sul podem ter sido cometidos desde 2016 pela quadrilha.

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Armamento pesado

Dez armas, entre fuzis e metralhadoras, pistolas e farta munição foram apreendidos no sábado. Parte do armamento estava num Citroën C4 abandonado em Sombrio, Sul do Estado, possivelmente em que estava o líder dos assaltantes. Na entrevista dada pela Deic foram apresentados ainda coletes, rádios, celulares, bananas de dinamite, carregadores, miguelitos (pregos retorcidos para furar pneus) e uma jaqueta da Polícia Civil gaúcha que estavam com os criminosos.

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Leia também:

Tensão entre policiais marca apresentação de quadrilha de assaltantes na Deic

Quadrilha que trocou tiros com a Deic é suspeita de seis grandes assaltos em SC e RS

Cacau Menezes: Descoordenação entre polícias coloca vidas em perigo em São João Batista

Assalto a banco termina com três mortos e três feridos em São João Batista, na Grande Florianópolis

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCondenado a 5 anos homem que matou vítima a facadas no Jardim Atlântico, em Florianópolis https://t.co/wKKV1fhM47 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaSaiba como vai funcionar a primeira policlínica popular da Cruz Vermelha em Santa Catarina  https://t.co/RiQgcnOX79 #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros