Transferido para maio julgamento de ex-líder de facção acusado de matar agente prisional - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Caso Deise Alves27/03/2017 | 19h53Atualizada em 27/03/2017 | 19h58

Transferido para maio julgamento de ex-líder de facção acusado de matar agente prisional

Rudinei Ribeiro do Prado, o Derru, será julgado em júri popular no dia 19 de maio, em São José

A Justiça transferiu o julgamento de um sexto acusado da morte da agente penitenciária Deise Alves em São José, na Grande Florianópolis, que estava marcado para esta quarta-feira (dia 29). Rudinei Ribeiro do Prado, o Derru, irá a júri popular no dia 19 de maio, a partir das 8h30min. A determinação é da juíza da 1ª Vara Criminal, Marivone Koncikoski Abreu.

Rudinei é o único dos acusados do crime ocorrido em 26 de outubro de 2012 que ainda não foi julgado. Os outros cinco foram condenados em novembro de 2016 a penas somadas de 97 anos de prisão. Rudinei, conhecido como Derru, foi um dos fundadores e líderes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC), facção apontada como responsável pelo assassinato de Deise. No processo, ele é apontado como mandante do crime. Deise era mulher do então diretor da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, Carlos Alves, o real alvo do ataque dos criminosos.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAcidente com três caminhões deixa uma pessoa ferida na BR-470 em Indaial https://t.co/uqVzrUAxOo #LeiaNoSantahá 2 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDaniela Matthes: "Segurar um bebê é ter a clichê oportunidade de acreditar, de novo, no futuro" https://t.co/QUHPI7pRuS #LeiaNoSantahá 17 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros