Pai e filho são presos por manter mulher em cárcere privado em Florianópolis - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Norte da Ilha20/06/2017 | 15h54Atualizada em 20/06/2017 | 17h05

Pai e filho são presos por manter mulher em cárcere privado em Florianópolis

Eles teriam mantido a jovem de 19 anos em cárcere privado por cerca de um mês no bairro Cachoeira do Bom Jesus. A vítima era namorada do rapaz de 21 anos

Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacao@horasc.com.br

Dois homens, pai e filho de 71 e 21 anos, foram presos na manhã desta terça-feira por suspeitas de manter a ex-namorada do rapaz mais jovem em cárcere privado em uma casa na Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis. Os mandados de prisões, efetuados pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) da Polícia Civil, determinaram a prisão temporária — de cinco dias, prorrogável por igual período — de pai e filho, que teriam mantido a mulher de 19 anos em cárcere privado por cerca de um mês no bairro do Norte da Ilha. 

De acordo com o Delegado Paulo Caixeta Braga Junior, a vítima era obrigada a realizar todo o serviço doméstico, forçada a manter relações sexuais com o ex-companheiro e sofria agressões, que provocaram lesões nas orelhas, braços, pernas e outras partes do corpo, conforme comprovaram os laudos periciais. 

— Na residência dos investigados, constatou-se a vedação da janela do quarto em que a mulher era mantida, além da instalação de um trinco do lado de fora da porta, para evitar que ela fugisse — explica.

Segundo o delegado, a mulher conseguiu escapar e ficou internada por dois dias no hospital pela gravidade das lesões. 

— O senhor, de 71 anos, interrogado, confirmou que a vítima permaneceu encarcerada em sua residência, todavia, negou agredi-la ou molestá-la. De outro lado, seu filho reservou-se o direito de permanecer em silêncio — afirma o delegado.

Caixeta disse ainda que o inquérito policial será concluído em dez dias. Ele revela que o pai deverá ser indiciado por cárcere privado, enquanto seu filho, que possui antecedentes criminais por porte ilegal de arma, responderá por cárcere privado, estupro e lesões corporais graves. Após os procedimentos cartorários, pai e filho foram encaminhados ao presídio, onde permanecerão à disposição do juízo.

Leia as últimas notícias da Grande Florianópolis

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros