Organização criminosa liderada por família é alvo de operação da Polícia Civil em Florianópolis - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança06/07/2017 | 12h26Atualizada em 06/07/2017 | 16h30

Organização criminosa liderada por família é alvo de operação da Polícia Civil em Florianópolis

Ação prendeu 14 pessoas, sendo quatro delas em flagrante, por crimes como tráfico de drogas, tráfico de armas e associação criminosa

Organização criminosa liderada por família é alvo de operação da Polícia Civil em Florianópolis Decod / Divulgação/Divulgação
Parte da droga apreendida nesta quinta-feira no Rio Vermelho, em Florianópolis Foto: Decod / Divulgação / Divulgação

Uma família moradora do bairro Rio Vermelho, no norte da Ilha, em Florianópolis, foi o principal alvo de uma operação da Delegacia de Combate às Drogas (Decod) da Polícia Civil da Capital nesta quinta-feira. A ação prendeu 14 pessoas, sendo quatro delas em flagrante. Segundo a investigação, todas elas participavam de um esquema de venda de drogas e armas.

Os dois irmãos, a mãe e a esposa de um deles são apontados pela Polícia Civil como os líderes do grupo. O delegado responsável pelo trabalho, Attilio Guaspari Filho, diz que eles compravam armamentos e entorpecentes fora do país, provavelmente no Paraguai, para revender pelo dobro do preço em Florianópolis. As principais drogas vendidas pelo grupo eram maconha, cocaína e produtos sintéticos.

Durante as investigações, Guaspari Filho diz terem sido captadas informações de negociações envolvendo até mesmo armas longas, como fuzis.

— Nosso trabalho de investigação começou em novembro do ano passado. O foco do grupo era drogas, mas eles também vendiam armas e munições — explica o delegado.

Conforme a investigação, para tentar esconder a ação criminosa, o grupo se utilizava da casa de pessoas sem passagens policiais para esconder drogas e armas. Por isso, a delegacia fez apreensões em residências do Rio Vermelho neste ano, mas não prendeu os envolvidos em ações chamadas "controladas" a fim de monitorar a organização.

Nesta quinta-feira, os mandados foram cumpridos em 16 residências. Os policiais encontraram um revólver calibre 38, 200 munições e três quilos e maconha. Durante os nove meses de investigação também foram apreendidos outros produtos escondidos, como armamento e munição.

Duas pessoas seguem foragidas. Uma delas é um dos irmãos da família que liderava a organização. Os 14 detidos têm contra eles mandados de prisão temporária e serão levados nesta quinta-feira para o Complexo Penitenciário da Agronômica, na Capital.

Leia também:

Mulher é encontrada morta dentro de armário no Centro de Chapecó

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaRua XV de Novembro vira calçadão neste sábado em Blumenau https://t.co/DRzUUkJzn3 #LeiaNoSantahá 14 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaFeirão oferta vagas de trabalho para deficientes em Blumenau https://t.co/P0Tu4DknzN #LeiaNoSantahá 14 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros