SC é o segundo Estado menos violento para mulheres no Brasil, aponta Ipea - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Violência de gênero18/07/2017 | 11h02Atualizada em 18/07/2017 | 11h21

SC é o segundo Estado menos violento para mulheres no Brasil, aponta Ipea

Atrás somente de São Paulo, Santa Catarine teve 2,8 assassinatos a cada 100 mil habitantes do sexo feminino em 2015, mas teve crescimento de 25,30% em 10 anos

SC é o segundo Estado menos violento para mulheres no Brasil, aponta Ipea Gabriel Haesbaert/NewCo DSM
Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM

Santa Catarina teve a segunda menor taxa de assassinato de mulheres do país em 2015, conforme o Atlas da Violência 2017. A cada 100 mil habitantes do sexo feminino, 2,8 tiveram a vida interrompida naquele ano — proporção quase quatro vezes menor quando comparada ao primeiro colocado, o Estado de Roraima, que apresenta taxa de 11,4 mortes. A média brasileira, segundo o levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), é de 4,4 mortes. 

A delegada Patrícia Zimmermann, que coordena as Delegacias de Proteção à Mulher, Criança e Idoso em SC, comemora o resultado catarinense. Para ela, o índice reflete um "trabalho sério e comprometido". 

Apesar de Santa Catarina estar na 26ª colocação neste ranking de violência de gênero, na frente apenas de São Paulo (com 2,4), o Estado teve um crescimento de 25,30% nesse tipo de morte entre 2005 e 2015. Se considerada somente a morte de mulheres negras, o Estado tem estatística alarmante: crescimento de 133,4% entre 2005 e 2015.

Maranhão, no entanto, teve o aumento mais expressivo no período quando considerada vítimas brancas e negras: 130%. Mesma situação é observada no país como um todo, onde a proporção geral de mulheres assassinadas saltou 7,5% ao longo de dez anos. 

Espírito Santo (-18,50%), Pernambuco (-25,30%), Amapá (-5,70%), Mato Grosso do Sul (-27,10%) e Distrito Federal (-1,10%) foram os únicos Estados onde houve diminuição da taxa de mulheres assassinadas.

Leia também:
Jaraguá do Sul e Brusque são as cidades mais pacíficas mais pacíficas do país, aponta Atlas da Violência 2017

SC perde a melhor posição no ranking nacional de homicídios

Sozinhas: histórias de mulheres que sofreram violência no campo

Falsa proteção: Estado catarinense falha na proteção à vítima de violência doméstica

cms -->

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConcurso da realeza da 35ª Oktoberfest é suspenso em Blumenau https://t.co/AQe1visSGF #LeiaNoSantahá 17 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaVÍDEO: Ana Paula Molverstet é eleita rainha da 35ª Oktoberfest de Blumenau https://t.co/RwebyK5vrM #LeiaNoSantahá 56 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros