Detento mata colega de cela na Penitenciária Industrial de Blumenau - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança23/08/2017 | 10h00Atualizada em 23/08/2017 | 14h54

Detento mata colega de cela na Penitenciária Industrial de Blumenau

O autor teria descoberto que a vítima teve um caso com sua companheira

Detento mata colega de cela na Penitenciária Industrial de Blumenau Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Penitenciária Industrial de Blumenau Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Um detento foi morto por um colega de cela na Penitenciária Industrial de Blumenau na madrugada desta quarta-feira. De acordo com informações do delegado de Polícia Civil Egídio Ferrari, o apenado Felipe Albuquerque Ribeiro, 25 anos, teria confessado em depoimento que matou o colega durante a noite.

O crime foi descoberto na manhã desta quarta-feira quando os agentes penitenciários foram fazer a contagem dos internos. O procedimento determina que todos os detentos saiam da cela para confirmar a contagem e, quando receberam a ordem apenas sete homens saíram - as celas da penitenciária tem capacidade para oito apenados. Neste momento, segundo o delegado, Felipe teria contado aos agentes que havia um colega morto dentro da cela e que ele seria responsável pelo crime.

O delegado Ferrari informou que Felipe relatou na delegacia que ele e o colega Edinho Leite, 34 anos, estariam conversando durante a noite sobre os relacionamentos que tiveram antes de serem presos. Segundo a versão do autor, Edinho contou de uma relação que teve com uma mulher pouco tempo antes de ser preso no ano de 2015, período em que Felipe já estava preso.

O detento contou ao delegado que pelas características informadas pelo colega ele concluiu que a mulher com quem Edinho disse ter tido um relacionamento era sua companheira:

- O Felipe disse que eles estavam conversando e o Edinho contando que teve um caso com uma menina em Gaspar e, resumindo, era a mulher do Felipe. Ele disse "eu tava preso nessa hora e ela solta, com meu filho e tal, aí eu falei 'vou matar esse cara' mas não falei nada para ele". 

De acordo com o depoimento dado ao delegado, Felipe disse que esperou todos os colegas da cela dormirem, desfiou o cobertor, fez uma espécie de corda e asfixiou Edinho enquanto ele dormia. Segundo Ferrari, Felipe, que já cumpre pena por tráfico de drogas e roubo, será indiciado por homicídio duplamente qualificado: pela morte por asfixia e por utilizar recurso que dificulta a defesa da vítima.

Ele foi levado para a Central de Plantão Policial, onde foi registrado o flagrante do crime, e foi reencaminhado à penitenciária, onde vai continuar cumprindo a pena que já tem enquanto aguarda o julgamento do processo pelo crime de homicídio.     

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: Meirelles é visto com bons olhos pelo mercado, mas só isso não basta https://t.co/vJtxZhOyYC #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaColégio Militar de Blumenau abre inscrições na segunda-feira https://t.co/gzyiVxnyvB #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca