Em clima de descrença, velório de policial morto em Camboriú reuniu ex-colegas de farda - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Homenagens31/08/2017 | 21h52Atualizada em 31/08/2017 | 21h52

Em clima de descrença, velório de policial morto em Camboriú reuniu ex-colegas de farda

Velório do policial Edson Abílio Alves reuniu ex-colegas de trabalho em igreja no bairro Monte Alegre, em Camboriú

Em clima de descrença, velório de policial morto em Camboriú reuniu ex-colegas de farda Lucas Correia/Jornal de Santa Catarina
Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina

Os 15 degraus que levam até a entrada da Assembleia de Deus, no bairro Monte Alegre, em Camboriú, não foram usados ontem por pessoas em busca da renovação da fé em Deus. Pelo contrário, a escadaria em frente ao prédio alto conduziam todos para a dolorosa despedida do sargento da reserva da Polícia Militar Edson Abílio Alves, 51 anos, que se tornou símbolo de descrença. Descrença na segurança pública, fragilizada não apenas em Santa Catarina, mas em todo o país.

Assim como as coroas de flores – homenagens póstumas ao homem que por toda a vida trabalhou para manter a segurança e virou estatística dela ao se tornar o quarto agente de Santa Catarina morto em agosto –, os colegas de farda, uniformizados ou à paisana, não paravam de chegar à igreja da Rua Monte Libertador. Comovidos e abatidos, lamentavam a morte de Abílio, sem precisar pronunciar uma palava sequer. Não apenas eles sentiram na pele a despedida do militar. Mulheres e filhos de outros policiais que costumam se tornar a segunda família de um PM recém-transferido ou de um que soma décadas no pelotão também estavam lá. A dor era de todos.

::: PM reforça fiscalização com barreiras após morte de policial em Camboriú
::: "É uma questão nacional, que tem ação do crime organizado", afirma Colombo sobre ataques a agentes

– Matar alguém pelo que ele é? Isso é muito grave. Ele foi morto porque era policial, porque ele fazia parte de um grupo específico. É um momento de luto para todos nós, mas vamos continuar trabalhando para que os responsáveis sejam capturados e tudo esclarecido – disse o comandante da 1ª Companhia da Polícia Militar de Camboriú, Tiago Teixeira Ghilardi.

Ele ressalta que ao longo do dia quatro barreiras foram montadas na tentativa de localizar pistas e suspeitos do assassinato. A casa de Abílio já havia sido alvo de ataques em 2013, em uma das ondas de atentados registradas em Santa Catarina. Segundo o comando da Polícia Militar de Balneário Camboriú, à época, o local foi atingido por diversos tiros. Apesar do luto dos militares e da sensação de insegurança que abalou a comunidade de Camboriú – difícil não refletir sobre a segurança no cidadão comum quando um militar é morto a sangue frio –, o comandante da 3ª Região de Polícia Militar, coronel Cláudio Roberto Koglin, destaca que o trabalho não esmorece.

– A corporação está enlutada, mas vamos continuar o nosso trabalho e não temos medo. Não podemos nos deixar intimidar. As investigações apontam alguns caminhos, mas ainda não temos todas as respostas para este caso. É importante destacar que este problema que a polícia vem enfrentando não é algo estadual, há tempos se tornou uma preocupação nacional, que precisa se tornar prioridade – reforça.

Enlutados e com lágrimas nos olhos, civis e militares se despediram do policial militar da reserva durante toda a tarde. A vigília dos companheiros seguiria pela noite e madrugada, com a chegada de outros companheiros de farda. O enterro de Abílio está previsto para hoje, às 9h, no cemitério do Centro de Camboriú.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB, em Balneário Camboriú, emitiu nota de solidariedade à família da vítima e também aos policiais militares do Estado. A comissão se prontificou a atender os familiares, com medidas administrativas e judiciais que forem necessárias. No texto, a comissão fala na banalização da violência e na necessidade de políticas sociais preventivas para combater o crime. (Colaborou Dagmara Spautz)

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAo vivo: acompanhe o trânsito em Blumenau nesta segunda-feira (25/9) https://t.co/ZaQnXvA8FW #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBlumenau sedia fórum de prevenção a riscos de desastres naturais na bacia do Rio Itajaí https://t.co/lkHbO5U7M7 #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros