PM que morreu baleado em Guabiruba estaria indo ao banco pagar uma conta - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança11/09/2017 | 14h44Atualizada em 11/09/2017 | 20h06

PM que morreu baleado em Guabiruba estaria indo ao banco pagar uma conta

Suspeita é de que bandidos tenham reconhecido ele e atirado

PM que morreu baleado em Guabiruba estaria indo ao banco pagar uma conta Pedro Paulo Angioletti/Rádio Araguaia,Divulgação
Foto: Pedro Paulo Angioletti / Rádio Araguaia,Divulgação

Everaldo Campos, o cabo da Polícia Militar de Brusque que morreu baleado na manhã desta segunda-feira em Guabiruba, estaria indo ao banco pagar uma conta quando foi baleado. Ele levou sete tiros e morreu enquanto recebia atendimento médico no Hospital Azambuja.

De acordo com informações do sargento Denilson Custódio dos Santos, do setor de Comunicação do 18º Batalhão da Polícia Militar, o cabo Everaldo estaria no banco por motivos pessoais. A PM trabalha com a hipótese de ele ter sido reconhecido pelos bandidos como sendo um policial, o que teria motivado os disparos contra ele.

cabo da PM everaldo campos, morto a tiros durante assalto em guabiruba
Foto: Reprodução / reprodução

— As informações que temos das testemunhas são de que ele nem teve tempo de puxar a arma — diz o sargento.

O delegado Alex Bonfim Reis, da Polícia Civil de Brusque, diz que o caso está sendo investigado e, por enquanto, é tratado como um latrocínio.

O policial era o cabo mais antigo da equipe do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da PM de Brusque e estava na expectativa de uma promoção a sargento, que já estaria programada para o ano que vem. Natural de Ituporanga, Everaldo era casado de tinha uma filha pequena, de quase dois anos. Segundo Santos, o corpo do agente deve ser encaminhado para sua cidade natal. 

— Estamos muito tristes, tanto pelo forma como foi quanto pela pessoa que ele era, muito calmo, muito querido por todos — relata o colega. 

A polícia segue nas buscas pelos bandidos com apoio do helicóptero Águia, de Lages, do Canil de Blumenau e de equipes das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) de várias cidades da região. 

Em nota enviada na tarde desta segunda-feira, a Viacredi diz que se solidariza com a família do policial morto e explica que o crime ocorreu na área externa da cooperativa. Os bandidos não teriam entrado na agência nem levado nada do local. A cooperativa de crédito informa ainda que o posto de atendimento conta com todos os sistemas de segurança esperados de instituições financeiras e que contribuirá com as investigações.

O velório de Everaldo ocorre no Batalhão da PM em Brusque nesta segunda-feira à noite. Na madrugada o corpo dele será levado para Ituporanga, cidade natal, para enterro no bairro Cerro Negro.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSaiba como definir onde usar o 13º salário https://t.co/uKTKgae6vp #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaKassab participa de encontro de secretários de tecnologia em Florianópolis https://t.co/1vEad5AmTo #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca