Polícia indicia 57 suspeitos de envolvimento na última onda de atentados em Santa Catarina - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Operação Independência02/11/2017 | 09h39Atualizada em 02/11/2017 | 09h39

Polícia indicia 57 suspeitos de envolvimento na última onda de atentados em Santa Catarina

Presos respondem por crimes de participação em organização criminosa agravada, tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores

Polícia indicia 57 suspeitos de envolvimento na última onda de atentados em Santa Catarina Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Suspeitos de envolvimento na última onda de atentados em Santa Catarina foram indiciados pelos crimes de participação em organização criminosa agravada, tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. Os crimes foram atribuídos a 57 pessoas identificadas na Operação Independência da Polícia Civil, que contou com a mobilização de agentes da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) em setembro.

Os envolvidos foram presos temporariamente e, agora, a Polícia Civil solicitou a conversão das prisões em preventivas. Conforme a investigação, o grupo disseminava ordens para prática de crimes graves, entre eles um homicídio praticado na comunidade Chico Mendes, em Florianópolis. Informações foram compartilhadas com as delegacias de Polícia Civil para apurações paralelas. 

O processo é acompanhado pela juíza da 1ª Vara Criminal de Blumenau, Jussara Schittler dos Santos Wandscheer. No dia da operação, cinco pessoas foram presas em flagrante em razão de apreensões de drogas, munições, balanças de precisão,  depósitos bancários, rádio comunicadores, dinheiro, anotações, celulares, cartas e bilhetes contendo material que faz alusão à organização criminosa. 

As prisões e o cumprimento dos mandados de busca e apreensão ocorreram em Florianópolis, São José, Navegantes, Joinville, Blumenau, Ilhota e Criciúma.

Dentre os detidos, afirma a Polícia Civil, estão líderes da organização criminosa, apontados como responsáveis por ordenar os atentados. Parte deles estava dentro de cadeias de Santa Catarina e de fora do Estado.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMinistério Público investiga morte em operação do Bope, em Piçarras https://t.co/glCVrM49pb #LeiaNoSantahá 43 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"O ônibus derrapou e acabou tombando", conta testemunha do acidente na BR-470, em Pouso Redondo https://t.co/ji0qVoz6C1 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca