Deic e Receita Federal apreendem carga de cocaína avaliada em R$ 3 milhões na BR-101 - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança04/12/2017 | 12h26Atualizada em 04/12/2017 | 12h26

Deic e Receita Federal apreendem carga de cocaína avaliada em R$ 3 milhões na BR-101

No varejo, o produto poderia render R$ 15 milhões para os traficantes

Deic e Receita Federal apreendem carga de cocaína avaliada em R$ 3 milhões na BR-101 Anderson Silva/Diário Catarinense
Delegado Pedro Henrique Mendes com a droga apreendida nesta segunda-feira Foto: Anderson Silva / Diário Catarinense

Uma carga de 100 quilos de pasta base de cocaína foi apreendida nesta segunda-feira na BR-101, em Camboriú, no Litoral catarinense, em uma ação conjunta da Diretoria de Combate ao Narcotráfico (Denarc) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) com a Receita Federal. O produto estava dividido em pacotes e escondido embaixo do assoalho de uma van, que tem placas de Palmeira (PR). O motorista, de 40 anos, foi preso em flagrante. A estimativa da Polícia Civil é que o entorpecente tenha custado R$ 3 milhões para compra e renderia R$ 15 milhões em venda para os traficantes.

Segundo os investigadores, a droga provavelmente veio da Colômbia ou da Bolívia, produtores de cocaína na América do Sul. Mas o veículo apreendido entrou pelo Paraguai através da fronteira com o Brasil em Foz do Iguaçu. Ele teria seguido pela BR-277 até a BR-376, na região de Curitiba, para então acessar a BR-101 e chegar em Camboriú.

O delegado Pedro Henrique Mendes, responsável pelo trabalho na Denarc, revela que o destino final do condutor era o posto de combustíveis onde ocorreu a abordagem.

— O motorista disse que recebeu R$ 3 mil para ir com a van até esse posto. Mas, para variar, nesse crimes de narcotraficância, a lei do silêncio impera e não conseguimos ter acesso a outras informações — disse Mendes.

As equipes da polícia e da Receita permaneceram no posto por algum tempo antes de ir o veículo para tentar encontrar o comprador do produto, mas como ninguém apareceu e os agentes temiam perder a apreensão, eles resolveram fazer a abordagem sem a chegada de outras pessoas. O trabalho de acompanhamento da carga ocorreu durante quatro semanas.

Nessa investigação, assim como em outras ocorridas nesse ano, a Receita participou com o acompanhamento da carga na passagem pela aduana em Foz do Iguaçu. Pablo Medeiros e Thaysa Schiefler Teixera Mota, integrantes da equipe de repressão da inspetoria da Receita Federal, explicam que o órgão ajuda nas investigações através de monitoramento e a entrada de cargas na fronteira.

O motorista preso com a droga responderá por tráfico interestadual. Ele está na sede da Deic e será levado para o presídio da Capital.

Apreensão de drogas aumenta em SC

As apreensões de drogas em Santa Catarina cresceram em 2017. Somente em maconha, a Deic retirou de circulação 17 toneladas neste ano. No ano passado inteiro foram seis toneladas. Cocaína até este começo do mês foram 400 quilos e 50 quilos de crack.

— Esses números mostram que Santa Catarina é um grande consumidor de drogas — destaca o delegado diretor da Deic, Adriano Bini.

Leia também:

Carro cai em rio e três pessoas morrem em Itajaí

Adolescente morre em acidente em pista de motocross em Joinville

Joinville registra recorde de homicídios em 2017

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCão terapeuta leva conforto a velórios em Balneário Camboriú https://t.co/vKSN8Tr4RH #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: Cão terapeuta leva conforto a velórios em Balneário Camboriú https://t.co/jxmboyGlTw #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca