Juiz recebe denúncia e abre processo contra ex-namorado de Bianca Wachholz - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Vers?o mobile

 
 

Crime08/08/2018 | 11h15Atualizada em 08/08/2018 | 17h41

Juiz recebe denúncia e abre processo contra ex-namorado de Bianca Wachholz

Éverton Balbinott de Souza agora se torna oficialmente réu acusado de feminicídio

Juiz recebe denúncia e abre processo contra ex-namorado de Bianca Wachholz Reprodução/Instagram
A artista Bianca Wachholz foi morta com um tiro no rosto no dia 25 de julho Foto: Reprodução / Instagram

Em documento assinado nesta terça-feira à noite o juiz da 1ª Vara Criminal de Blumenau, Juliano Rafael Bogo, recebeu oficialmente a denúncia contra Éverton Balbinott de Souza, acusado de matar a ex-namorada Bianca Mayara Wachholz. No ato o juiz constatou que a denúncia feita pelo Ministério Público com base no inquérito da Polícia Civil preenche todos os requisitos para que o homem responda ao processo por crime contra a vida.

Éverton é acusado de feminícidio (homicídio qualificado agravado por violência doméstica) e porte ilegal de arma de fogo. Se julgado culpado, a pena pode ser de mais de 30 anos de prisão. De acordo com o juiz Bogo na decisão, "os elementos de prova colhidos na investigação demonstram sumariamente a ocorrência do crime e fornecem indícios de autoria".

::: "A Bianca foi vítima de uma causa que ela queria combater"
::: Amigos fazem vigília para homenagear Bianca Wachholz

Oficialmente réu no caso, Éverton — que está no Presídio Regional de Blumenau — será citado para responder a acusação em até 10 dias. A defesa pretende elaborar um pedido para que ele responda ao processo em liberdade — algo que, no inquérito policial, o delegado responsável destacou ser contra.

Contraponto

O advogado João Fillipe Figueiredo, um dos responsáveis pela defesa de Éverton, disse que ainda não foi notificado oficialmente sobre o processo e que o comunicado inicial deve ser entregue pelo oficial de Justiça ao próprio Éverton no presídio. Na defesa prévia no prazo de 10 dias os advogados devem listar os pontos principais e listar as testemunhas que pretendem ouvir durante o processo.

— Nossa linha de defesa segue a mesma, vamos analisar os depoimentos que a promotoria vai trazer e também pedir que ele responda ao processo em liberdade — explicou.

Amigos fazem vigília em homenagem à Bianca Wachholz, assassinada na quarta-feira
Vigília em frente a um mural pintado por Bianca reuniu dezenas de pessoas dias após o assassinatoFoto: Talita Catie / Jornal de Santa Catarina

Relembre o crime

A artista Bianca Mayara Wachholz, 29, foi morta no dia 25 de julho dentro da casa da mãe, na Itoupava Central. O ex-namorado dela, Éverton Balbinott de Souza, teria invadido a residência e atirado no rosto da jovem. A mãe de Bianca estava na casa e presenciou o crime. O acusado fugiu e chegou a se apresentar na delegacia no dia seguinte ao crime, onde ficou em silêncio durante o depoimento e foi liberado pois o mandado de prisão preventiva ainda não havia sido autorizado pela Justiça. Dois dias após o crime, no dia 27 de julho, Éverton foi preso na casa de parentes e levado ao Presídio Regional de Blumenau, onde segue até hoje.

Ativista em ações de direitos das mulheres e idealizadora de um projeto que promoveria conversas e palestras em Blumenau com renda revertida para mulheres vítimas de violência doméstica, Bianca foi homenageada em diversos locais nos dias seguintes ao crime. Um mural da artista mexicana Frida Kahlo pintado por Bianca em um espaço colaborativo na Itoupava Seca foi o ponto mais lembrado e acabou se tornando uma espécie de memorial da jovem vítima da violência.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAdircélio é eleito presidente do Tribunal de Contas de SC https://t.co/0hd0SgqwO2há 38 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaQuem é Ricardo de Gouvêa, o novo secretário de agricultura de SC https://t.co/bPorLOIAnihá 38 minutosRetweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca