Acusado de matar Bianca Wachholz assume crime e diz que "fez uma besteira" em audiência - Segurança - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Feminicídio18/09/2018 | 20h24Atualizada em 18/09/2018 | 20h27

Acusado de matar Bianca Wachholz assume crime e diz que "fez uma besteira" em audiência

  Everton Balbinott de Souza prestou depoimento nesta terça em audiência no Fórum de Blumenau

Acusado de matar Bianca Wachholz assume crime e diz que "fez uma besteira" em audiência Reprodução/Instagram
Bianca Mayara Wachholz, 29, foi assassinada com um tiro no rosto no dia 25 de julho Foto: Reprodução / Instagram

Pela primeira vez desde o início das investigações, Everton Balbinott de Souza confessou oficialmente que matou a ex-namorada Bianca Mayara Wachholz, de 29 anos, no dia 25 de julho em Blumenau. Everton assumiu o crime nesta terça-feira à tarde em audiência na Justiça e disse que "fez uma besteira e deve pagar".

De acordo com o advogado de Everton, João Fillipe Figueiredo, ele confessou que pulou o muro da casa da mãe de Bianca no dia 25 e que, armado, começou uma discussão com a ex-namorada. O acusado nega que tenha ameaçado a jovem nos dias anteriores e que tenha premeditado o crime, contrariando as acusações apresentadas pelo advogado da família da vítima, que trouxe áudios de mensagens enviadas por Bianca para amigas dizendo que estava recebendo ameaças.

O relato de Everton sobre o momento do crime também aponta que o disparo fatal teria ocorrido no momento em que a jovem tenta segurar a mão dele que empunhava a arma. Com a confissão, os advogados de defesa admitem que o acusado vai acabar sendo preso, mas pretendem trabalhar por uma "pena mais justa". Everton está no Presídio Regional de Blumenau enquanto responde ao processo.

 ::: Como ampliar a rede de proteção às mulheres
::: "A Bianca foi vítima de uma causa que ela queria combater" 

A audiência em Blumenau teve ainda o depoimento de oito testemunhas e a apresentação de novas gravações que supostamente mostram as ameaças prévias ao dia do crime. O processo agora segue para a fase de alegações finais até ir para o tribunal do júri. As acusações contra Everton podem somar uma pena de até 40 anos de prisão, caso ele seja condenado pelos crimes de feminicídio, posse ilegal de arma de fogo e ameaça.

Relembre o caso

- A artista Bianca Mayara Wachholz, 29, foi morta no dia 25 de julho dentro da casa da mãe, na Itoupava Central. O ex-namorado dela, Everton Balbinott de Souza, teria invadido a residência e atirado no rosto da jovem. A mãe de Bianca estava na casa e presenciou o crime.

- O acusado fugiu e chegou a se apresentar na delegacia no dia seguinte ao crime, onde ficou em silêncio durante o depoimento e foi liberado pois o mandado de prisão preventiva ainda não havia sido autorizado pela Justiça. Dois dias após o crime, no dia 27 de julho, Everton foi preso na casa de parentes e levado ao Presídio Regional de Blumenau, onde segue até o momento.

- Ativista em ações de direitos das mulheres e idealizadora de um projeto que promoveria conversas e palestras em Blumenau com renda revertida para mulheres vítimas de violência doméstica, Bianca foi homenageada em diversos locais nos dias seguintes ao crime.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCaminhões são usados para combater chamas pelo lado do Bom Retiro https://t.co/vCI0PqHwOHhá 6 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBombeiros de folga são acionados e Arcanjo encontra manancial para ajudar no combate às chamas https://t.co/AiRPDl3XzAhá 8 horas Retweet

Veja também

Jornal de Santa Catarina
Busca